Close
Close
Informações do Usuário

Você não está logado.

Discovery Channel
Onde habitam?
Viverão os tubarões no mesmo local o ano inteiro?
mais
Página Principal
Programação da Semana
Onde habitam?
Migração
O que os tubarões comem?
Como os tubarões comem?
section
Section 1.6
Section 1.7
Section 1.8
Section 1.9
Section 1.10
Section 1.11
Section 1.12
Section 1.13
Section 1.14
Section 1.15
Tubarões em detalhe
Anatomia dos Tubarões
As ordens
Reprodução dos Tubarões
Section 2.4
Section 2.5
Section 2.6
Section 2.7
Section 2.8
Section 2.9
Section 2.10
Section 2.11
Section 2.12
Section 2.13
Section 2.14
Section 2.15
Os mais famosos
Tubarão cabeça-chata
Tubarão-martelo
Tubarão-Azul
Tubarão-tigre
O Grande tubarão-branco
Tubarão Mako
Tubarão-frade
Tubarão-boca-grande
Cação-lixa
Tubarão-baleia
Cação-anjo
Tubarão-anão
Peixe-serra
Cação-bruxa
Section 3.15
Verdades e Mitos
Tubarões em Perigo
Cortando as barbatanas
Captura acidental
Produtos de tubarão
Filmes de tubarões
Selachophobia
Ataques de Tubarões
Section 4.8
Section 4.9
Section 4.10
Section 4.11
Section 4.12
Section 4.13
Section 4.14
Section 4.15
Jogos
Section 5.1
Section 5.2
Section 5.3
Section 5.4
Section 5.5
Section 5.6
Section 5.7
Section 5.8
Section 5.9
Section 5.10
Section 5.11
Section 5.12
Section 5.13
Section 5.14
Section 5.15
Tubarão - 30º Aniversário
Nos bastidores
Fato ou ficção?
Section 6.3
Section 6.4
Section 6.5
Section 6.6
Section 6.7
Section 6.8
Section 6.9
Section 6.10
Section 6.11
Section 6.12
Section 6.13
Section 6.14
Section 6.15
Tubarões por dentro
Onde habitam?
Migração
O que os tubarões comem?
Como os tubarões comem?
Sentidos dos tubarões
Section 7.6
Section 7.7
Section 7.8
Section 7.9
Section 7.10
Section 7.11
Section 7.12
Section 7.13
Section 7.14
Section 7.15
Repelente de Tubarões
Section 8.1
Section 8.2
Section 8.3
Section 8.4
Section 8.5
Section 8.6
Section 8.7
Section 8.8
Section 8.9
Section 8.10
Section 8.11
Section 8.12
Section 8.13
Section 8.14
Section 8.15
Videos
Section 9.1
Section 9.2
Section 9.3
Section 9.4
Section 9.5
Section 9.6
Section 9.7
Section 9.8
Section 9.9
Section 9.10
Section 9.11
Section 9.12
Section 9.13
Section 9.14
Section 9.15
Fóruns
Section 10.1
Section 10.2
Section 10.3
Section 10.4
Section 10.5
Section 10.6
Section 10.7
Section 10.8
Section 10.9
Section 10.10
Section 10.11
Section 10.12
Section 10.13
Section 10.14
Section 10.15
Descanso de Tela
Section 11.1
Section 11.2
Section 11.3
Section 11.4
Section 11.5
Section 11.6
Section 11.7
Section 11.8
Section 11.9
Section 11.10
Section 11.11
Section 11.12
Section 11.13
Section 11.14
Section 11.15
Papel de parede
Section 12.1
Section 12.2
Section 12.3
Section 12.4
Section 12.5
Section 12.6
Section 12.7
Section 12.8
Section 12.9
Section 12.10
Section 12.11
Section 12.12
Section 12.13
Section 12.14
Section 12.15
Imagens no Msn
Section 13.1
Section 13.2
Section 13.3
Section 13.4
Section 13.5
Section 13.6
Section 13.7
Section 13.8
Section 13.9
Section 13.10
Section 13.11
Section 13.12
Section 13.13
Section 13.14
Section 13.15
Section 14
Section 14.1
Section 14.2
Section 14.3
Section 14.4
Section 14.5
Section 14.6
Section 14.7
Section 14.8
Section 14.9
Section 14.10
Section 14.11
Section 14.12
Section 14.13
Section 14.14
Section 14.15
Section 15
Section 15.1
Section 15.2
Section 15.3
Section 15.4
Section 15.5
Section 15.6
Section 15.7
Section 15.8
Section 15.9
Section 15.10
Section 15.11
Section 15.12
Section 15.13
Section 15.14
Section 15.15
Verdades e Mitos
Ataques de tubarões
Vítima de um ataque de tubarão no Sul da Austrália, Rodney Cox mostra a foto da sua mordedura de tubarão, antes e depois da cirurgia.

Apesar da crença bastante difundida e totalmente errônea de que os tubarões são criaturas perigosas que adoram carne humana, os ataques destes animais são muito raros. Embora se diga que os surfistas e mergulhadores são muitas vezes confundidos com focas ou tartarugas, os humanos são raramente vistos como comida pelos tubarões, e a maioria dos ataques parece ser causada mais por curiosidade ou medo do que por fome. Foram registrados apenas 55 ataques não provocados em todo o mundo durante o ano de 2003, o que representa uma pequena fração quando comparados ao número de pessoas atacadas por outros animais ou envolvidas em acidentes. Ataques fatais são ainda mais raros, com apenas 4 mortes relatadas em 2003. O número de ataques parece estar diminuindo, provavelmente pelo declínio das populações de tubarões.

A maioria dos ataques de tubarões é atribuída a um reduzido número de espécies. Tubarões-brancos, tubarões-tigres e tubarões-buldogue são responsáveis pela maioria dos ataques. O risco de um ataque é provavelmente maior em áreas onde estas espécies habitam regularmente, principalmente em lugares nos quais existem muitas pessoas nadando. O maior número de ataques tem sido registrado no sul e leste da Austrália, na África do Sul, na Califórnia, no Havaí, na Flórida e no Brasil, embora haja registros em todos os locais, desde a Grécia até o Japão.

Infelizmente, os ataques de tubarões ainda atraem a atenção da imprensa, causando pânico na população, mesmo sabendo que um nadador tem mais possibilidades de se afogar do que de ser atacado por um tubarão.

Fotos: Seapics.com